Dia das Crianças?!

13.10.2017

         E hoje o dia foi como tantos outros... 

         Me lembrei da minha infância. De brinquedos que hoje ainda tenho aqui e ganhei nessa data! Do tanto que achei engraçado o ano em que um presente surpresa foi escondido e eu me lembro de ter perguntado: “mas se no Natal quem traz presente é o Papai Noel, e na Páscoa é o Coelho, quem escondeu o presente de Dia das Crianças?!” E a resposta, rápida e sem lógica, provavelmente é o que me faz lembrar da história: “foi o Coelho também”, disse minha mãe! Coelho?! Rsss...

          Apolo chegou nessa semana da escola perguntando o que iam ganhar na data comemorativa! Comentou o que alguns colegas tinham pedido! Expliquei pra ele que por aqui não tínhamos data para presentear as pessoas! Que a gente compra coisa quando acha algo legal, ou quando precisa! E assim foi, ok! Ninguém chateado, nenhum menino bodado porque queria ganhar uma tal coisa que não apareceu! E eu feliz! Porque fui uma criança superconsumista! Era estimulada a isso, ainda que meus pais não tivessem grana para bancar! Bem naquele modelo “dar tudo que não teve”, ainda que não pudessem! Louvo o esforço deles, mas... que bom que posso fazer diferente!

           Fácil mudar isso...?! Mudar padrões...?! Ôôh, né não! Meu ”eu” travou batalha interna intensa com o tal “Dia das Crianças”... Não, nada contra a data! Mas quis mudar um pouco as coisas por aqui, questionar o que faz sentido pra nossa vida, pra nossa família! O que quero estimular e valorizar...

           Mas confesso, a batalha existiu! Durante a semana fui num bazar beneficente e comprei umas bobaginhas que, por sinal, eles adoraram! Mas dei logo, na tentativa de desvincular as coisas que trouxe da tal data!

           Mas me deu até coceira, e ontem, logo antes das lojas de brinquedos fecharem, lá estava eu, procurando um jogo que há tempos quero comprar para brincarmos juntos! Lojas lotadas, preços exorbitantes. Acabou que deixei pra comprar o que eu tinha ido buscar depois, pela internet, como fazemos com quase tudo por aqui! Mas achei um jogo bem legal, com preço razoável, daqueles que adorava jogar quando pequena... comprei! Comprei, mas enrolei hoje o dia todo e não dei! Não precisamos dele hoje, nos entretemos com outras coisas que já estavam por aqui...

            Não, não teve presente... Não teve comida especial... Resistimos ao clube lotado, aos convites de atividades na rua, ao shopping no almoço, a mais convites para passeios...

            Sim, tudo teria sido muito divertido, em ótimas companhias, mas foi tão bom ficar aqui... E ainda recebermos visitas inesperadas... e queridas!

            E assim, hoje foi um dia como tantos outros... Dia em que fizemos refeições juntos, brincamos em casa, vimos um filme repetido na TV, tivemos historinhas antes de dormir!

            Não, nada de radicalismo anti-datas-comerciais... Sim, tem toda aquela coisa da magia da infância e tudo... Respeito demais... Mas por aqui foi tão bom o dia assim, como outro qualquer! Como tantos outros em uma casa com quatro filhos: foi um dia das crianças e, de quebra, feliz!

 

 

Please reload

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now