O tempo... Desejos para 2016!

   

 

     Eu nunca quis que o tempo passasse mais rápido! De criança, me recordo dos coleguinhas querendo ser grandes... Eu nunca quis ser grande rápido demais... No início da adolescência, achava uma chatice as meninas da minha idade, sem peito nem juízo, conversando de coisas que nem sabíamos direito o que eram. Nunca quis beijar logo. Nem namorar cedo. Nem fazer quinze anos... Não morria de medo de não entrar na faculdade. Nem estava ansiosa para terminá-la de uma vez. Não tive desespero pra casar. Tivemos um tempo bom antes de engravidar... Não queria parir logo... Nem quero que os filhos “cresçam de uma vez”...
      Poderia dizer que tive sorte... Prefiro dizer que fui abençoada! Abençoada por estar tentando aproveitar cada fase da minha vida!
      Mas... a motivação pra isso, confesso, nunca foi das mais altruístas...
      Sempre (juro, desde muito cedo!) pensei que o tempo ia passar de todo jeito e que, com ele, viriam as coisas boas de cada fase, como não?! O problema, na verdade, era imaginar o que o tempo, ao passar, podia levar com ele...
      Sabe bem aquele lance: “é preciso amar as pessoas como se não houvesse amanhã, porque se você parar, pra pensar...”?! Pois é né, bem isso! E tem como não pensar?! Acho que tem como pensar diferente...
       2015, pra mim, foi um ano de muitas oportunidades para refletir sobre isso... E se pensar nessas questões deixou ainda mais claro, que apesar das nossas escolhas, não temos controle sobre tudo (ou quase nada!) que acontece na nossa vida, e muito menos na vida das pessoas que amamos, e o quanto somos efêmeros; por outro lado, ajudou também a mostrar o quanto a ansiedade e muitas das preocupações do dia a dia são absolutamente desproporcionais e descabidas!
       Será!? E aí?! E aí que tentar ver as coisas dessa forma, torna a vida mais leve! E aí que o exercício de 2015: caminhar, treinando a aceitação e a fé, se torna a meta de 2016! É isso que eu desejo pra mim, pra você, pra todo mundo!
       Que 2016 possa ser um ano de aceitação e fé, um ano “presente”, vivenciado em plenitude, em cada momento, em cada encontro, intensamente... Porque independente do que o tempo leva, ele traz a oportunidade de preenchermos, em cada um desses instantes, nossos corações com MUITA coisa boa: serenidade, compaixão, alegria e, sobretudo, amor! Essas coisas, ficam, pra sempre... Não há tempo que consiga levá-las!
      Afinal, como dizia Gandhi: “Não existe um caminho para a felicidade. A felicidade é o caminho”.  
     Então, vamos caminhando né gente, um passo de cada vez, e que venha 2016!

 

83 likes

Please reload

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now